FILMOLOGIA DO TESTEMUNHO: UMA ANÁLISE DA PELÍCULA SORSTALANSÁG (“MARCAS DA GUERRA”) SOB A PERSPECTIVA EXISTENCIALISTA DE VIKTOR FRANKL.

Leticia Rossi Feliciano Brigagão

Resumo


Este artigo pretende explicitar o fenômeno do sofrimento ocorrido nos campos de concentração nazistas, sintetizado no filme húngaro Sorstalanság, de Lajos Koltai. Tem como objetivo relacionar o conteúdo da película, a dor do protagonista judeu e os conceitos filosóficos formulados por Viktor Frankl, através do uso de uma metodologia de confronto: da história presente no vídeo, da narrativa contida no livro Sem destino, de Imre Kertész, e dos pensamentos de Viktor Frankl sobre o sentido da vida e a angústia impingida aos judeus, naquelas áreas. Tenciona identificar, por fim, que é possível conseguir a sobrevivência em situações hostis e de grande tormento, se houver uma motivação suprarrelevante, ou seja, algo que transcenda a agonia do sujeito e promova a significância existencial. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.