ANÁLISE SEMIÓTICA E DO DISCURSO NO EPISÓDIO “NOSEDIVE” DA SÉRIE BLACK MIRROR: UM OLHAR SOBRE A ÉTICA E AS TECNOLOGIAS DA COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO

Ana Paula de Souza, Luis Gustavo da Conceição Galego, Fernando Lourenço Pereira

Resumo


As tecnologias de comunicação e informação estão cada vez mais presentes no cotidiano das pessoas, impactando de alguma forma a vida dos mesmos, pois essa ampla rede modifica direta ou indiretamente a vida dos indivíduos. Em face das conquistas tecnológicas atuais, a ética está mais do que nunca presente aos debates a respeito do comportamento humano, sendo o estudo da ética necessário em decorrência da necessidade das pessoas orientarem seu comportamento de acordo com a nova realidade que se vislumbra diariamente na vida social. O trabalho teve como objetivo realizar uma análise semiótica de cenas que apresentam questões envolvendo ética e o uso das tecnologias da comunicação e informação apresentadas no episódio Nosedive (Black Mirror). Para a análise semiótica foram escolhidas cinco cenas do episódio para decupagem, que caracterizavam interações, ou pré-interações do uso das tecnologias e da ética. Das cenas escolhidas, podem-se observar os diferentes planos de enquadramento que foram utilizados, que incluem os fechados (detalhe, close-up e médio) e os abertos (americano, conjunto e geral), na qual através da análise ficou evidente o predomínio da utilização do plano close-up, também foram analisados diálogos e contextos que refletem ao uso da tecnologia, em especial das redes sociais, no quais ocorrem aspectos de exclusão e simulação de vida perfeita. Os meios de comunicação e informação tendem a se expandir e envolver aos que utilizam do mesmo, em uma ampla rede, sendo assim, cabe ao público que assiste o episódio analisar as influências das tecnologias e utilização das redes sociais que causam transformações no comportamento do individuo, o qual precisa aprender a dividir o que é virtual e real.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.