TÉCNICAS CINEMATOGRÁFICAS E APRENDIZAGENS E O PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL (PET) O PET CIÊNCIAS DA NATUREZA E MATEMÁTICA (UFTM)

Luis Gustavo da Conceição Galego, Váldina Gonçalves da Costa, Vânia Cristina da Silva Rodrigues, Fernando Lourenço Pereira

Resumo


O ambiente escolar é foco de múltiplas manifestações culturais, dentre as quais o cinema é uma das mais utilizadas em diversas estratégias de ensino. A projeção de um filme com a finalidade de se ilustrar um determinado conteúdo é uma prática recorrente na sala de aula, mas o cinema oferece possibilidades que transcendem a própria projeção. Uma delas é a utilização de recursos cinematográfico tais como enquadramentos, movimentos de câmera e ângulos na produção de objetos educacionais. Nessa perspectiva, os alunos do Programa de Educação Tutorial (PET) das Ciências da Natureza e Matemática foram convidados a refletir sobre essas possibilidades e a produzir um curta-metragem de até três minutos no qual as aplicassem. Os conceitos cinematográficos foram apresentados aos petianos, que foram divididos em três grupos e tiveram três dias para realizarem as filmagens e a montagem do curta, que foi posteriormente socializado entre os grupos. Após a primeira exibição, foram feitas algumas sugestões para a melhoria do curta e os alunos fizeram uma nova edição, compartilhada com todo o grupo. Os curtas apresentados apresentaram diferentes enfoques técnicos e conceituais, sendo um deles rico na exploração dos planos e movimentos de câmera (Escolhas), ou outro nos recursos de edição (Criador X Criatura) e o terceiro com argumento e roteiro com forte crítica social e utilização de técnicas do cinema mudo (Tecnologia na Roça) A experiência com o grupo PET mostrou que, ao contrário da utilização tradicional como recurso ilustrativo, o cinema em sala-de-aula pode ser utilizado para desenvolver a criatividade, gerar aprendizagens e estimular o protaganismo juvenil.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.