AUTORIDADE, RESPONSABILIDADE E OS PROCESSOS DE TRANSMISSÃO DE SABERES

Rogério Rodrigues

Resumo


O objetivo deste ensaio é apresentar uma análise do filme “1917”, dirigido por Sam Mendes (2019) como proposição para se compreender a autoridade e a responsabilidade no processo de transmissão da palavra para o outro. Compreendemos que no campo educacional a transmissão da palavra está relacionada ao saber que inerente à função do professor que se apresenta como mensageiro da cultura escolar. Portanto, em diversas ocorrências em sala de aula, coloca-se em evidência o estranhamento no modo como fazemos as coisas, no sentido de assumir a autoridade e responsabilidade para se obter resultados em nossos encontros, no processo de se dizer algo para o outro. Em termos de conclusão, fica em aberto a discussão sobre qual seria o elemento central nessa função de autoridade e responsabilidade como mensageiro da cultura. Em relação ao filme, a autoridade e responsabilidade ficam em evidência para se evitar a perda de vidas humanas no pedido de cancelamento do ataque das tropas. Entretanto, podemos pensar criticamente que as mensagens no campo da cultura escolar também poderiam evitar a perda vida humanas ao possibilitar aos sujeitos o freio psíquico para viver na civilização. Portanto, cabe ao processo educacional evitar que possamos nos tornar completamente intolerantes e irracionais, mais propriamente, autoritários e irresponsáveis no modo de viver ao anular a presença do outro.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.